Select Menu

Mariologia Bíblica

Artigos

Maria no Culto

Iconografia

Maria nos Dogmas

Perpétuo Socorro

Orações Diversas

Po Polsku

A manifestação de Deus em Lourdes
A cada ano no dia 11 de fevereiro, comemoramos Nossa Senhora de Lourdes e juntamente o Dia Mundial do Enfermo, que foi instituído por São João Paulo II em fevereiro de 1992. O que essas duas datas vêm nos dizer? Por que essas comemorações acontecem no mesmo dia?
Em Lourdes, na França, milhares de pessoas em especial os enfermos de todo o mundo recorrem à Nossa Senhora de Lourdes, que é a Sallus Infirmorum – Saúde dos Enfermos – para suplicar a Deus, nosso Senhor pelas mãos maternais de Maria a cura do corpo e também da alma. Temos uma mãe para todas as horas, na alegria e na tristeza, na saúde e na enfermidade.
A Gruta de Massabielle, com sua fonte de água é o lugar mais visitado de Lourdes.
Saúde dos Enfermos é um dos títulos mais antigos dado à Mãe de Deus e que compõe a Ladainha Lauretana; título que nos remete a invocá-la nos momentos de agonia e aflição. São João Paulo II confiante na intercessão de Maria e diante das inúmeras graças e milagres que se realizam em Lourdes, coloca esse dia do enfermo junto com a festa da Virgem, que em seu Santuário através do símbolo da água, manifesta o cuidado e a ternura de Deus para com a humanidade. Afinal, em Lourdes, fronteira no Alto dos Pirinéus, é um lugar especial da Epifania de Deus. Foi ali, que Maria se dignou aparecer e dialogar com a pequena Bernadete Soubirous em 1858, e a pedido da própria Mãe de Deus, escavou o chão, onde acontecera a aparição, com as próprias mãos e nasceu uma fonte que jorra água até nos dias atuais.
Quando a dor nos alcança, somos tentados a desanimar de tudo e à péssima inclinação de nos revoltar contra todos e até mesmo contra Deus. Quando a dor nos alcançar somos convidados a descansarmos nos braços da Mãe de Deus, ela que em seu colo recebeu o Filho morto; sua proteção e força materna que insiste e persiste em ficar conosco nos momentos cruciais da vida, sobretudo na solidão da enfermidade.
Qual fundamento dessa devoção? Maria, Senhora de Lourdes, Senhora da Saúde, Senhora dos Remédios. Tantos nomes para uma só mulher! São títulos para ilustrar o cuidado da Mãe para com seus filhos e filhas. Os enfermos são devotos e imploram a proteção de Maria e ela como mãe vem em socorro das fragilidades de seus filhos e filhas.
Maria tem tudo o que nós precisamos: Jesus Cristo, nosso Senhor! Nossa Saúde Eterna que “faz nova todas as coisas” (cf. Ap 21,5). Maria nos ensina a carregar a Cruz nossa de cada dia: enfermidades e desilusões, limitações e fragilidades. Assim como ela venceu a dor, nos inspira a lutar e vencer também os desafios do cotidiano da vida, sempre sujeita a surpresas dolorosas. Justamente por isso celebramos no dia da Virgem de Lourdes o dia mundial do enfermo, celebrando assim a Mãe que é solidária e olha com “olhos misericordiosos” como rezamos na Salve Rainha, que nos envolve, abraça e ama a todos, sobretudo os que sofrem alguma enfermidade.

Nossa Senhora de Lourdes, do teu Santuário de amor, possa brotar e emanar a Água viva que é Cristo Jesus, nosso Senhor, razão de nossa existência.

SOBRE MARIOLOGIA POPULAR

Na Constituição Dogmática “Lumen Gentium”, que trata da Igreja, o Concílio recomendou que “os teólogos e pregadores da palavra divina, na consideração da singular dignidade da Mãe de Deus, se abstenham com diligência tanto de todo o falso exagero quanto da demasiada estreiteza de espírito. Sob a direção do Magistério, cultivem o estudo da Sagrada Escritura, dos Santos Padres e Doutores e das liturgias da Igreja para retamente ilustrar os ofícios e privilégios da Bem-aventurada Virgem que sempre levam a cristo, origem de toda verdade, santidade e piedade” (LG 67).
«
Next
This is the most recent post.
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Faça um Comentário

Bibliografia